26 de jul de 2011


Os Xamãs
Filhos de Gaia

OS GUARDIÕES DA SABEDORIA

A origem do xamanismo ocorreu há milhares de anos atrás, quando nossos ancestrais decidiram superar os obstáculos impostos no caminho da evolução. Essa ancestralidade possuía total integração com a natureza.
O xamanismo possibilitou um maior senso de comunidade, disciplina, união e organização, além de uma maior autoconfiança, integração ambiental e conexão, tudo torna-se sagrado na espiritualidade natural.

Os guerreiros antigos utilizavam  toda a força do seu universo interior e uma enorme harmonia com a natureza, as quais o xamanismo decodificava e direcionava em prol de sua sobrevivência e sucesso. O xamanismo é uma filosofia de vida muito profunda, onde se honra e agradece ao Todo a possibilidade da existência neste Planeta Mãe, evoluindo, crescendo respeitando tudo que aqui existe. Os guerreiros da luz tem como missão buscar a paz, saúde, sucesso, equilíbrio com o corpo, mente e espírito, ampliando a visão 
sobre tudo.
O xamanismo é a síntese da espiritualidade, integração e essência divina. Não tem nenhuma conotação religiosa, mas em sua prática ritualística, utiliza a própria natureza como seu templo sagrado.

Assim, seguindo o fluxo da integração total, o Céu torna-se o Pai que ensina o caminho das estrelas e das origens ancestrais. A Terra torna-se a Mãe que ensina os caminhos das relações, das integrações e evolução da matéria. O grande avô é o Sol, que ensina todos os dias a sabedoria dos ciclos e do círculo da vida. Então a avó é a Lua com sua serenidade, que ensina a arte de sonhar e os mistérios que ilumina os caminhos pelas noites da vida. As Árvores e Vegetais, tornam-se o Povo em Pé; as Águas, o Povo das Águas; o Trovão, o Espírito do Trovão; as Pedras, o Povo de Pedra e todos os Animais tornam-se os irmãos mais jovens. Tudo possui uma energia vital, uma força, um espírito.

Defini-se o xamanismo como um conjunto de crenças ancestrais que estabelece contato com uma realidade oculta ou estados alterados da consciência afim de obter conhecimento, poder, equilíbrio, saúde para si mesmo e para outras pessoas.





OS XAMÃS

A palavra xamã tem sua raiz na Sibéria, vinda da palavra "saman", aparentado com o termo em sânscrito "sramana" que significa: inspirado pelos espíritos.
Os xamãs carregam o conhecimento espiritual e da vida, passados oralmente, lembrando a sabedoria dos antepassados. Eles conduzem os ritos de passagem, encorajando a comunidade para enfrentar os desafios, criando uma identidade grupal. O xamã é um especialista do sagrado e do mundo invisível. O xamã pode ser homem ou mulher, considerando que ser xamã não é uma profissão, mas um dom.

O xamã compreende o Círculo Sagrado da vida, ajuda na cura, ensina o que é necessário para o bem da comunidade, colocando frequentemente a comunidade em primeiro lugar. O caminho xamânico conduz  a um relacionamento com a nossa Mãe Terra. Portanto, não é possível praticar o verdadeiro xamanismo sem incluir o respeito, a preservação e cuidado com a vida de todos os reinos (animal, mineral, vegetal e espiritual) em nosso planeta.

TAMBOR XAMÂNICO
O Tambor é um catalisador de energias e essa vibração penetra a matéria de nossos corpos, relaxando a musculatura e laceando as ligações entre as moléculas, penetrando em níveis mais profundos de nossa alma. O som do tambor afina nosso coração com o coração da Mãe Terra, desperta a energia individual e coletiva em ritos de cerimonias, sendo esta energia o despertar de nosso curador interno. 
O som do tambor é como o som do coração. A batida está dentro de nós, em nosso coração, e trazer esta batida para fora do tambor é exteriorizar nossa emoção, cantar esse momento sagrado, tocar o sopro da alma, vibrando para fora do corpo, é a expressão da alquimia da vida.

Os xamãs consideram o tambor como o "cavalo" que os leva em viagens a outros mundos. O ritmo das batidas altera nossa percepção e estado de consciência, permitindo-nos entrar em contato com os mundos visíveis e invisíveis, para proporcionar cura, meditação, autoconhecimento, empreender jornadas, nos harmonizarmos com a Terra e contatar os ancestrais, espíritos e os animais sagrados (guardiões).


O ritual xamânico pode ser considerado uma metáfora para o processo psicológico, e ainda a um nível mais profundo que é também a expressão sacramental da conexão meta-física da alma.
A cura xamânica é uma forma maravilhosamente eficaz de "cura", onde podemos traçar a raiz do problema e mudar a afinidade com a questão dentro do nosso sistema energético. Este, por sua vez, liberta-nos de velhos padrões de pensamentos e comportamentos de ligação e nos conecta com as infinitas possibilidades disponíveis para nós.

CHOCALHO XAMÂNICO
O chocalho, como o tambor, faz parte da família de percussão, é um dos mais antigos instrumentos de curandeirismo. Em relação à cura, o chocalho tem uma versatilidade que outros instrumentos não têm.

As marcações do chocalho têm a capacidade de ligar a consciência ativa à energia cósmica ou a níveis mais profundos de consciência. Os níveis extremos de consciência servem para liberar energia e poder no processo de cura e purificação. O chocalho é um instrumento purificador.





Native American Comments & Graphics
FILTRO DOS SONHOS
O filtro dos sonhos ou teia dos sonhos são mandalas criadas pelos índios norte-americanos, que auxilia na cura das energias que nos envolvem durante o sono. Quando dormimos, os nossos sonhos sofrem influências de boas e más energias. A função do filtro é a de nos proteger, capturando energias indesejadas, que se desfazem com a luz do Sol. O aro do filtro simboliza a Roda da vida e a teia são os nossos sonhos, os que sonhamos quando dormimos e os sonhos de nossa alma.

O centro é o Grande Espírito, o Espírito Criador, o Grande Mistério. O filtro dos sonhos é um instrumento de Poder, medicinal. Existem vários modelos de filtros, uns parecidos com uma teia de aranha, em espiral, tendo 8 pontos como base, que correspondem a 8 direções sagradas. Nos outros modelos mais simples,  há apenas uma pedra no centro da teia e uma única pena pendendo sob ele, porque os índios acreditam que os enfeites auxilia em seu poder.

As pedras colocadas no centro do filtro possui uma conexão com a Roda medicinal dos índios, que são montadas com pedras. Cada uma delas faz uma conexão:  uma ensina a ter clareza, outra limpa as mágoas, outra trabalha a cura e outra lida com os medos.
O filtro impedirá que as energias indesejadas interfiram no processo natural e particular de sonhar, que é de onde vem o nosso aprendizado. Se queremos criar o nosso filtro dos sonhos, teremos que invocar uma onda mágica para proteger os nossos sonhos e chamar com força os bons espíritos da noite, para nos dar inspiração, insigths e  nos ajudar com habilidade à resolver-mos os nossos problemas diários, e nos proteger quando dormimos. Se você tem um filtro dos sonhos, sua posição correta é coloca-lo em cima de onde você dorme, dando preferência a cima da sua cabeça.

AS XAMÃS E O SAGRADO FEMININO

Nas tradições e cultos antigos, o Tempo da Lua era o momento em que a mulher não estava apta a conceber, era um período de descanso, onde as mulheres se recolhiam para uma renovação."É o Tempo Sagrado da Mulher"(O SAGRADO FEMININO), período menstrual, durante o qual a mulher é honrada como sendo "a Mãe da Energia Criativa". O ciclo feminino é como a teia da vida e seu sangue está para seu corpo assim como a água está para a Terra. A mulher, através dos tempos, é o símbolo da abundância, fertilidade e nutrição. É considerada como a tecelã e  é a sonhadora.

Nas tradições nativas norte-americanas há as chamadas "Tendas Negras", ou "Tendas da Lua", momento em  que as mulheres da tribo recolhem-se em seu período menstrual. É o momento do recolhimento sagrado e contemplação onde honram os dons recebidos, elas compartem visões, sonhos, sentimentos, conectam-se com suas ancestrais e sábias da tribo. São elas que sonham por toda a tribo, devido ao poder visionário despertado no período menstrual. O negro é a cor relacionada à mulher na Roda da Cura. Também são recebidas nas tendas as meninas em seu primeiro ciclo menstrual para que conheçam o significado de ser mulher. Esse recolhimento não é observado somente entre as nativas norte-americanas, mas também entre outras várias culturas.

AS RODAS DE CURA
O mundo em que vivemos é definido pelos poderes das quatro direções e estabilizado pelos quatro elementos; o estilo de vida, pelas quatro estações, refletido em nossos corações, mente, corpo e alma, seja interna ou externamente, manifestando seus poderes e beleza em todas as nossas relações.

As Rodas de Cura Xamânicas são um cerimonial que visa o contato espiritual com esferas sutis do ser, através da oração com o sagrado tabaco, das canções xamânicas e cerimoniais que nos inspiram um despertar de consciência, facilitando o contato com o Grande Espírito.
As Rodas são uma maneira de recordar, compreender, decodificar conhecimentos que estão assentados como as camadas que se vê nos perfis das montanhas mais antigas de nosso Planeta.
Elas nos levam a uma percepção do tempo, de maneira multidirecional, de um dado instante; são como mapas cognitivos e ferramentas que ampliam nossa compreensão. As imagens de nossos sonhos quer estejamos acordados ou dormindo, tornam-se claras e coloridas.


Quando utilizamos as Rodas das Chaves, para nosso crescimento pessoal e transformação, elas são como armas, que conquistam os inimigos que habitam dentro da gente, tais como o medo do desconhecido que as vezes nos impõe padrões e sistema de educação e crenças para uma interpretação literária e intelectual do que se passa em nosso interior. Esse sistema de crenças e padrões abrigados em nós, nos limitam e tiram a força do nosso poder pessoal, levando-nos a uma velhice prematura.





Algumas versões da Roda Medicinal trazem o seguinte:
Direção
Elemento
Totem Animal
Portal
Corpo
Leste
Fogo
Águia Dourada
Iluminação
Espiritual
Oeste
Terra
Urso Cinzento
Introspecção
Físico
Norte
Ar
Búfalo Branco
Sabedoria
Mental
Sul
Água
Coiote
Fé/Emoções
Emocional


OS ANIMAIS SAGRADOS E DE PODER

Os xamãs tem ao menos um animal de poder, que age como Espírito Guardião e como intermediário para acessar outras realidades. Nas viagens xamânicas ele assume os talentos de seu animal e vê essas realidades de maneira diferente. Os animais protegem os xamãs em trabalhos perigosos e são fontes de conhecimento. Nos cultos japoneses, os animais podem ser uma forma exaltada de uma transformação de Buda.
Para os xamãs, tudo o que é da natureza e convive conosco sobre a Mãe Terra tem sua energia própria. Da mesma forma, os animais, plantas e pedras (minerais, metais). Mas o que interessa são os 'espíritos' desses seres.
As relações entre homens e animais são de natureza espiritual; ela é tão íntima que os xamãs acreditam ser possível tornarem-se animais. Cada animal carrega uma mensagem especial, um poder e uma cura. As plantas, terra, minerais, água e animais fazem parte da construção da vida e seu contato mais profundo nos ajuda a descobrir e dar força para enfrentarmos as dificuldades e obstáculos do nosso dia-a-dia.

"Aprendendo sobre os aspectos animais de nossa natureza, podemos nos conectar com padrões instintivos que guiam o comportamento dos animais, presentes nos seres humanos, como uma fonte inesgotável de sabedoria".
 Conta  Léo Artese.
Os animais no xamanismo, são também classificados segundo os quatro elementos (há variações de linhas).
Criaturas aquáticas - anfíbios = elemento água
Répteis = elemento terra
Aves = elemento ar
Mamíferos = elemento fogo
Os animais da água são frequentemente os guardiões de nossos sonhos, guardam conhecimentos e facilitam nas projeções astrais. Os anfíbios nos ensinam a refletirmos para aprendermos a usar as emoções de forma construtiva.
O reino das aves é o ar que interliga o Paraíso com a Terra. São os pássaros que se movem entre ambos. Fazem o caminho entre a espiritualidade a matéria. O ar em movimento é o vento que simboliza a capacidade de voar, nas asas da inspiração, intuição e criatividade.
Os répteis são os guardiões dos registros da Terra, ensinam a capacidade de sobrevivência. Os insetos reúnem habilidades para voar, espalhar, a adaptabilidade, a armadura, a reprodução, organização, fertilização e etc. A aranha entre os nativos norte-americanos é ao mesmo tempo Avó e Criador, que criam novas energias dentro da existência.                
 Pesquisa: www,xamanismo.com.br

OS ANIMAIS E SUAS REPRESENTAÇÕES E MEDICINAS.

Abelha - Para  organizar, fortalecer e harmonizar grupos de trabalhos. Obtém o néctar da vida (associada à sexualidade), as doçuras da vida. Simboliza a honra à grande mãe (abelha rainha) e louva a Mãe Terra. A comunicação entre as abelhas é excelente; evocá-las quando precisar comunicar suas idéias e opiniões, fazer apresentações e palestras.
Ela é a medicina da comunicação.


Águia - para ultrapassar os limites deste mundo e alcançar outros reinos,  desenvolver os poderes xamânicos, ver a distância, livrar-se de preconceitos. A medicina da águia amplia a visão sobre nós mesmos, ensina-nos a enfrentar o novo e o desconhecido. Estimula a criatividade e clareia as idéias. Ilumina a escuridão da ilusão, enxerga em nível mais alto. Inspira elevação do espírito a grandes alturas e a visão interior. Eleva nossas orações para o Universo, é o poder masculino elevado.A consciência elevada. É a medicina da iluminação e visão ilimitada.



Aranha - Para compreender melhor a "teia da vida". Para a criatividade e imaginação. Inspira a visão e o poder para realizarmos nossos sonhos, obtermos independência e coragem para rompermos com armadilhas que criamos, sejam emocionais ou espirituais. Trás prosperidade em tudo que faz. Foi o primeiro ser vivo que desenhou a mandala.
Ela é a medicina da criação e manifestação da magia.



Beija-flor - Evocado pela graça, beleza, delicadeza, força e paixão. Para clarear conflitos emocionais e questões envolvidas com o amor. Para a felicidade, boa sorte e cura física. Para ajudar o coração e a mente a se moverem em outras direções nos momentos em que as mudanças são necessárias. Para trazer mais alegria, colorido, poder voar em várias direções. Para o amor romântico. É o mensageiro da cura. É a medicina do amor, da suavidade, da alegria e da claridade.


Borboleta - ela nos ensina a perceber todas as etapas necessárias a uma verdadeira transformação, interna ou externa. Ela passa por vários estágios, de ovo para larva, desta para casulo. E finalmente nasce. Com isso ela nos ensina que os estágios são importantes, indispensáveis, para que não se pule de fase sem a devida atenção ao que está sendo feito. Devemos ter sempre clara a ideia de eterno ciclo de autotransformação.
A medicina da clareza mental, novas etapas e liberdade.



Búfalo - Evocação para que nossas preces sejam atendidas, para buscarmos a paz e a nós mesmos. Simboliza a energia ancestral. Ajuda na conexão com a sabedoria universal, com nosso corpo mental, nosso intelecto. Pode ser chamado para trazermos mais resistência aos desafios da vida.
Considerado pelos índios norte-americanos como um dos mais sagrados. Sempre foi reverenciado como o símbolo da abundância.
Ele á a medicina da paz,  harmonia, esperança e espiritualidade.



Cachorro - Proteção em ataques inesperados. Quando precisar ser conduzido em seus pensamentos, tomadas de decisões e de segurança. Para inspirar-nos a amar incondicionalmente. Quando tiver algo a guardar e vigiar. O cachorro é o que melhor simboliza a lealdade, isso nos faz pensar como estamos fluindo na vida nesse aspecto. 
Perceber se estamos sendo leais a nós mesmos, aos ideais e aos nossos valores. É estar a serviço.
A medicina da lealdade , a habilidade para amar.


Cavalo - Evocação para a liberdade de espírito, força e clarevidência. Nos mostra como carregar nossa carga com calma e dignidade e como devemos sempre ser livres. Evocá-lo para aumentar o poder pessoal, acessar nosso potencial. Ajuda-nos a achar o próprio lugar no mundo, a tornar-nos independentes e também para novos estudos e pesquisas, projetos e iniciar algo. Para deixar nosso espírito achar seu ritmo e caminhar na beleza e na graça. Simboliza a viagem xamânica, a projeção astral. Para evocar o poder em qualquer situação. Ele nos ensina a compartilhar conhecimento recebido com os demais.
É a medicina do poder interior, da ação, das jornadas xamânicas.



 Caranguejo - Para obter várias soluções para a mesma situação, para evocar o poder da dança, habilidade para fluírem as emoções, achar novas formas e proteção do lar.
Ele é a medicina do lar, da comunidade.



Cisne - A medicina do cisne nos ensina a ser uno com os planos da consciência e confiar na proteção do Grande Espírito. Se você viu o cisne, ele conduz em tempos de estados alterados de consciência e de desenvolvimento das sua capacidades intuitivas. É o poder de ver o futuro. Ritmo do Universo.
Ele é a medicina da graça, leveza, fidelidade, vida, paz, tranquilidade, poderes intuitivos,  felicidade e fé.




Coiote - Para contatar com a criança interior, com a fé e a inocência. Para o sucesso na vida e quando precisar sair de problemas. Para animar reuniões e festas, para que possamos rir mais, exercitar o nosso corpo. Considera o "espírito  trapaceiro". Para buscar a nossa essência verdadeira.
Ele é a medicina do otimismo, do humor e da malícia.




Cobra ou Serpente - A cobra sabe que terá de trocar a pele e se deixar transmutar, aceitando o que lhe acontece de novo. Simplesmente vamos mudando, assimilando ideias e inspirações. Quando notamos, não somos mais os mesmos. A cobra ou serpente traz a força para nos adaptarmos as novas mudanças de vida. A força da medicina da cobra e a força da criação englobam a sexualidade, a energia psíquica, a alquimia, a reprodução e a imortalidade. Regeneração, sabedoria, sensualidade, cura e psiquismo.


Coruja - Para descobrir verdades ocultas, mistérios, intuição profunda. Evocar para o auxílio nos obstáculos que impedem a presença de seus talentos e habilidades. Para que seus talentos se  apresentem de acordo com a situação. Para aceitação do lado escuro (sombras) da realidade, para a benevolência. Evocar quando quiser conhecer o lado sutil da consciência. Para conhecer as sombras, poderes psíquicos, habilidades ocultas. Para melhor observar e prestar atenção.
Ela é a medicina das habilidades ocultas, sabedoria antiga, a vigília.



Elefante - Para mudar a rotina e parar de ficar andando sempre no mesmo caminho, acumule no seu trabalho outros conhecimentos. O elefante vai na frente, derrubando todos os obstáculos, para  poder passar sem medo. Simboliza a longevidade, inteligência, memória ancestral, ancestrais enterrados. Elefante branco - associado no xamanismo ao trabalho de cura, como o Reiki, Acupuntura, medicina e todos os conhecimentos dos mestres do Oriente. Força, bondade, escolha de caminhos, mistérios e ligações extraterrestres.




Escorpião - Para força, inteligência, sexualidade. Torna as coisas mais intensas; para ir profundamente em tudo, instinto de sobrevivência.
Ele é a medicina da intensidade.





Gato - Está sempre associado a magia, sensualidade, intuição e inteligência. Pode ser invocado para a independência, habilidade para andar só, achar conforto, graça. Para obter visões místicas. É representado como o portador de expressivos olhos, guardião dos segredos, o silêncio e sagacidade.
Ele é a medicina do entendimento, de mistérios, a magia e o lado oculto.








Golfinho - Para  se conectar com as profundezas do nosso ser, a cura através do amor, para propósitos terapêuticos. Sua medicina inspira inteligência, diversões, jogos, comunicação e sociabilidade. Evocado para a cura, iluminação do ser, pureza, paz,  harmonia com a natureza e a conexão com nossa força vital.
É a medicina dos relacionamentos harmônicos.



Jacaré ou Crocodilo - Ele é um animal que teve ao longo do tempo uma simbologia mista. Ao mesmo tempo, por causa de sua associação com a lama, está ligado ao símbolo da fertilidade e do poder, já que a lama é misturada de água e terra, o que propõe uma nova vida a crescer. A ideia inerente é que não pode existir morte sem vida ou vida sem morte. Seus olhos estão no alto da cabeça, ajudando-os a manter relativamente escondidos pela água enquanto procuram suas presas. Trata-se de outro símbolo de uma visão superior e de enxergar outros planos.  É a medicina do instinto de sobrevivência, o inconsciente profundo, o caos que percebe a criação.


Lagarto - Para questões de transformações, ajuda a perceber quando estamos precisando transformar algo que sabermos ser necessário. Para obter coragem para ir em frente em tempos difíceis. Para deixar coisas velhas e criar novas. Para renovar, adaptar-se ao novo.
Ele é a medicina do otimismo, dos sonhos. Ele ensina sobre o passada, a sobrevivência.





Leão ou Leoa - Evocado para poderes de força, vitalidade, potência sexual, saúde, energia prosperidade e proteção. Para aumentar a autoconfiança, quando tiver pela frente tarefas desafiadoras. Para ter, ousar, iniciar algo, ter a paciência necessária, fazer com que a inteligência vença i instinto. Quando necessitar de forças para vencer limitações, bloqueios. Para equilibrar mente e coração, emoção e intelecto, consciente e subconsciente. Trabalha com luz e escuridão.
É a medicina da liderança, da força, do poder e da coragem. É associado ao Sol.

Lobo - Para trabalhar os nossos medos através da sua ligação com a lua  Ajuda a eliminar as nossas fraquezas e pensamentos negativos, não-produtivos.
Para eliminar sentimentos que enfraquecem o espírito, defender ou conquistar nosso espaço. Ensina a caminhar longe, física, mental ou espiritualmente. O lobo é o professor, o mestre. Evocar para a saúde, relacionamento familiar, amor, esperteza, força, habilidade de liderança, para seguir adiante e liderar os outros a caminharem juntos com você. Para quem é instrutor, consultor, técnico, líder espiritual etc. Para visão criativa, sabedoria, ação, fidelidade, para novos ensinamentos do inconsciente. É a medicina do mensinamento, amor e dos relacionamentos.




Onça-pintada - É um animal que pode ao mesmo tempo nos assustar e evocar imenso respeito. É inteligente, agil, esperta, e tem a mesma função do leopardo: ajuda os xamãs em trabalho de cura. Ela é a medicina da precisão, espreita, proteção de espaço, silêncio e observação.





Pantera - é um animal ligado à lua, símbolo feminino de poder. Evocar para esperteza, marcar território, eliminar medos. Para insights, conhecimento interior, desenvolver clarevidência, ouvir mensagens de outras dimensões, saber escutar, sensitividade. Poderosas energias sexuais, para resolver traumas e bloqueios sexuais, força, proteção, disciplina, renascimento. Sensualidade e sedução. Ajuda a compreender as sombras, paixão, mistérios e controla instintos e impulsos. É a medicina da coragem, sensualidade e poder.




Peru - Para ter consciência daquilo que é sagrado. Iluminação e despertar do "eu" superior. Para compaixão, a solidariedade, colher o que plantamos. É o símbolo das bênçãos, da boa colheita, de honrar a vida. Para afastar maus espíritos, más energias, expandir a terceira visão. Conexão com energias da Mãe Terra. É a medicina das bênçãos, da purificação, da nobreza e da dignidade.






Raposa - Para adaptabilidade, harmonização com a natureza, invisibilidade (habilidade para não despertar atenção, passar despercebido). Para reagir rapidamente às situações que apareçam, observar, ouvir e sentir mais, melhorar a memória, criar estratégias. Ela é a medicina da astúcia.







Sapo - Para fertilidade, amor, parto. Habilidade para mudanças, crescimento, amor romântico. Para trazer abundância, criatividade, purificação e limpeza. Pedir poder para o curador. Para limpar a mente, as ideias, expulsar energias negativas. É a medicina da evolução, transformação.





Tartaruga - Para obter estabilidade, perseverança, resistência, paciência, conhecimento ancestral, sabedoria e proteção. Para o poder medicinal da longevidade e a ligação com a Mãe Terra. Para estar na hora e lugar certos. Protege contra inveja, ciúme, más palavras, ignorância. Experiência, energia de cura, organização, construção de imóveis.
É a medicina da estabilidade e vida longa.


Urso - É hibernando (poder do silêncio e da meditação) na caverna do urso(subconsciente) que vamos encontrar respostas para nossas perguntas. Pode ser evocado para poderes curativos, para resistir a um ambiente hostil e trazer calor aos nossos corações. Desperta o poder feminino profundo.
Na caverna do urso, digerimos nossas ideias, nossos pensamentos. É o poder da cura física.
É a medicina da introspecção e da cura física.





O mais importante é estar em conexão com seu animal pelo coração.


Praticar o xamanismo é buscar a excelência espiritual, enxergar a realidade existente por trás dos conceitos, harmonizar-se com as  marés naturais da vida.

Um comentário:

Leandro Zagui disse...

Muito bo, mãe. Adorei!