18 de jun de 2010


Meditar faz bem
Um calmante para a alma
*****
Mestre Maharishi Mahesh Yogi

Em  todas as culturas antigas do mundo, a meditação sempre foi uma técnica muito utilizada para se chegar aos níveis interiores profundos, ouve-se para dentro de nós, e as fontes de som externas mal são percebidas. As culturas Orientais são as que mais utilizam esta prática, sendo elas: Indiana, Tibetana, Chinesa e outras. Meditar é um método muito bom para se lidar com as próprias emoções. Ela atua particularmente sobre dois aspectos da inteligência emocional, que seriam, a autopercepção e o auto-gerenciamento emocional. É um encontro com o nosso Ser e com o silêncio interno, restaurando todas as nossas  fontes de energias. Através da meditação, também, podemos chegar há vivências e encontros com os nossos DEVAS, que  nos dão formas arquetípicas universais, as ilimitadas energias da harmonia cósmica, podendo assim corrigir os nossos excessos e melhorando as nossas virtudes. Quando começamos a usar o poder da nossa imaginação, começamos a vibrar na mesma frequência que visualizamos  Esse é um fenoêmeno de resposta vibratória.
MEDITAÇÃO TRANSCENDENTAL - sua origem está na milenar tradição Védica, que foi transmitida verbalmente, de um mestre para o seu discípulo. Tendo absorvido o conhecimento védico  aos pés do seu mestre - SWAMI BRAHMANANDA SARASVATI, SHANKARACHARYA de JYOTIR MATH, nos HIMALAIAS - Maharishi Mahesh Yogi iniciou a divulgação mundial desta técnica de meditar, enfatizando que, ela é muito fácil de aprender e muito simples de praticar, comprovando a eficácia dos seus efeitos a nível do indivíduo e da sociedade. Essa técnica de relaxamento e desenvolvimento mental, tornou-se cada vez mais uma realidade incontornável para quem procura libertar-se do stress ou está em busca do auto-conhecimento através da realização do seu próprio Ser interior, que chega até nós a partir da tradição Védica  Muita Luz


 MEDITANDO COM OS QUATRO ELEMENTOS
Todas as culturas procuram preservar suas tradições valorizando a Terra como o berço e palco da vida. Os povos indígenas são os maiores conservadores da Natureza, concebem-na SAGRADA e reverenciam com o máximo respeito e amor. Por isso, também possuem algumas práticas ritualísticas, que conduz à busca do equilíbrio e integração com as forças dos elementos básicos ( água, terra, fogo e ar), visando  a harmonia interior. Podemos realizar essa prática de meditar e relaxar, seguindo esse ciclo de integração com esses elementos arcaicos para total integração com a Natureza.

ELEMENTO AR -  A respiração é o exercício responsável pela manutenção de nossa vida. Procurar manter-se o mais tranqüilo possível e respirar normalmente. Mente serena, pulmões livres e desimpedidos... concentre-se a fim de perceber seu ritmo de respiração.
1 - Inspire profundamente.
2 - Segure o mais que puder.
3 - Esvazie os pulmões plenamente.
4 - Retenha a respiração pelo máximo de tempo que puder. Repita esse ciclo de quatro tempos até encontrar um ritmo que lhe seja confortável. Em seguida mentalize a cada inspiração: "Recebo o sopro Divino". Com os pulmões cheios: A consciência Divina revitaliza-se e me renova inteiramente o espírito". Ao expirar: "Envio a todos a paz universal". Com os pulmões vazios: "Sacrifico-me neste instante pelo bem comum". Esse exercício pode ser realizado por alguns minutos, até que a prática permita fazê-lo por períodos cada vez maiores. É uma atividade saudável tanto para o corpo quanto para a mente.

 ELEMENTO TERRA -  Esse exercício deve ser feito de preferência em um local onde haja uma árvore bem antiga, que inspire a ancestralidade, tanto em um bosque ou parque público. Caso seja impraticável fazê-lo, então visualize uma árvore, mesmo que esteja em um ambiente fechado.
1 - Encoste suas mãos no tronco da árvore e procure senti-la; tente perceber suas qualidades e as vibrações que esse ser vivo enraizado à terra, transfere à você. Busque identificar-se com o reino vegetal. Se possível fique descalço e pise rente às raízes ou mesmo sobre elas. 
Perceba se tem alguma familiaridade com a árvore, afinal somos feitos da mesma matéria orgânica.
2 - Assim que se sentir íntimo da árvore escolhida ou visualizada, abrace-a e declare sua amizade e seus sentimentos, diga tudo que desejar e o manda o seu coração, entregue-se à ela.
3 - Procure sentir tudo que ela tem a lhe dizer; esteja atento àquilo que a árvore lhe pede ou ensina.
4 - Agradeça à árvore pela interação, pela troca de experiências e por sua integração com o elemento terra. 
Esse exercício nos remete às nossas origens, ao permitirmos o encontro com um ser vivo de caráter ancestral.

ELEMENTO ÁGUA -  Segure um copo de d'água com os dedos entrelaçados, e o coloque junto ao abdômen (diante do plexo solar).
1 - Respire por alguns minutos, conforme o que foi ensinado no exercício do Elemento Ar, enquanto mantém o copo d'água junto ao corpo.
2 - Em seguida, beba a água mentalizando que esse fluido vital purifica todo seu organismo e seus pensamentos.
3 - Realize esse exercício sempre que possível antes de dormir. Reflita sobre o que foi vivido durante o seu dia, avaliando os seus resultados. Faça o mesmo exercício ao acordar, em jejum, seguido de uma prece em nome da Paz universal e agradeça pelo retorno ao novo dia. Quem tem facilidade para banhos de mar, piscina, lagos, rios e cachoeiras, deve procurar, sempre que possível, sentir essa energia da água, com um banho de imersão, como um processo de renovação, visando também à Paz pessoal e universal por meio da limpeza profunda de nossas almas.


ELEMENTO FOGO - Esse exercício é ideal para ser feito em frente à uma fogueira ou uma lareira. Na falta dessas condições, poderá  servir-se de várias velas coloridas, de variadas formas e tamanhos, que devem ser colocadas de maneira aleatória e bem distribuídas em uma mesa ou altar encostado em uma parede.
1 - Procure relaxar e concentrar-se visualizando os movimentos do fogo; mantenha-se calmo(a) e passivo(a).
2 - Volte a utilizar em alguns minutos os exercícios ensinados  do Elemento Ar.
3 - Quando estiver plenamente introspectivo(a), tente usar a piromancia, segundo roga a tradição oracular; tendo em mente uma pergunta ou algo que você deseja saber ou desvendar; escolha algo com o qual precisa de iluminação ou esclarecimento e tenha em mente de forma clara essas questões.
4 - Se estiver sozinho(a), diga em voz alta,  em uma única frase, o que você deseja saber.
5 - Fique em silêncio, e procure  notar as figuras que se formam em meio as brasas ou pelas elevações e vibrações das chamas das velas. Tente interpreta-las de acordo com as suas questões, observando as sombras das chamas projetadas na parede. A linguagem do fogo é feita de cores, crepitações, de danças, estalidos e sussurros. No fim do trabalho, antes de apagar o fogo, diga mentalmente;"Ao extinguir do Fogo, as chamas da Luz Divina se acende em minha alma e acrescentam calor e Paz ao coração dos homens". Muita Luz.

3 comentários:

Rita Rosa disse...

Essa técnica de meditação com os 4 elementos é TOP! Muito boa relaxa, alivia o estresse, faz dormir melhor! Consegui postar querida!!!! Bjus.

Rita Rosa disse...

Legal que vc gostou...no meio de tanta vaidade/futilidade tem alguma coisa pra alma!! rs.rs.rs.Adoro aquele poema também. beijokas de mel e boa sexta!Axé.

Gisele Santos disse...

Gostei do novo design do teu blog, ficou bem mais leve, carregou rapidinho aqui no meu pc! Ta bonito, parabéns!

Obrigada pelo comentário no http://filosofia-esoterica.blogspot.com. Bjocas.Namastê!