21 de mar de 2010


As Deusas
O Poder Feminino Cósmico

DEUSAS DO MUNDO - O SAGRADO FEMININO

Há séculos a humanidade vem praticando seus rituais religiosos em vários segmentos culturais, principalmente em uma sociedade patriarcal, onde somente um Deus Único é a maior crença da atualidade. Os povos antigos consideravam cada dia uma oportunidade de festejar um evento, celebrar um acontecimento e agradecer às divindades pela própria vida. Mesmo em nosso mundo atual, não se pode ignorar a força destas tradições, mitos e costumes. A reconquista do Sagrado Feminino, nas práticas religiosas, se deve a esses ancestrais, que resgatam a figura da Deusa para inúmeras manifestações. As mulheres por serem filhas da Deusa, eram encarregadas de preparar as comunidades para as celebrações. Conforme a época histórica, vários nomes designavam cada um destes arquétipos, embora todos esses aspectos fossem uma parte da Grande Mãe. Por isso que foram surgindo milhares de Deusas, todas possuidoras dos mesmos atributos e características de uma única Deusa. Relacionei algumas Deusas que considero especiais de grande força e poder Feminino. Muita Luz


AFRODITE/VÊNUS - O AMOR- GRECO - ROMANA
Comemoração em 06 de Fevereiro
Deusa da beleza física, do amor e da sexualidade. Uma das doze principais divindades olímpicas gregas, considerada a rainha do céu Fenícia. Os gregos diziam que Afrodite nasceu da união do céu e o útero fértil do mar. Tradicionalmente reverenciada em múltiplos aspectos, incluindo a batalha, os gregos  num esforço ao assimilá-la, relegaram-na ao papel de Deusa do Amor. Em 1º de Abril é dedicado à Vênus no festival romano Venerália. As mulheres lavavam suas estátuas e adornavam-nas com jóias e flores, queimando incenso e orando para ter alegrias e boa sorte no amor.

ÁRTEMIS/DIANA - A CAÇADORA - GRECO - ROMANA
Comemoração em 22 de Novembro

É a celebração do Sol no signo de Sagitário. Está representada como a virgem atleta, personificando a força e o instinto de caçadora, protetora das florestas e dos animais. É uma Deusa Lunar, representando o poder feminino em todos os aspectos, a parteira, aquela que é íntegra em si mesma. Essa Deusa é a mais completa das doze divindades olímpicas, padroeira das crianças e dos nascimentos, a Deusa guerreira das Amazonas. Seu maior atributo é a individualidade, vive correndo velozmente pelas florestas sempre acompanhada por seus cães e vivendo livremente.

  ATHENA / MINERVA - A JUSTIÇA -  GRECO - ROMANA 
Comemoração em 17 de janeiro

Athena foi eleita a padroeira da cidade de Athenas em uma competição com o Deus Poseidon, quando o Deus ofereceu ao povo as ondas do mar e Athena plantou a oliveira, sendo o presente de maior utilidade. Segundo o mito, Athena era uma Deusa minoana, guardiã da Terra e da família, a quem foram acrescentadas características guerreiras da Deusa Pallas, trazida pelas tribos gregas. É uma Deusa Lunar filha de Zeus, virgem assexuada e possuidora da sabedoria, da ordem, da justiça. das artes e das estratégias, protetora do lar e da comunidade. Personificada como Minerva, a Deusa Romana do pensamento, dos cálculos e das invenções, padroeira das habilidades criativas, também celebrada em 19 de Fevereiro, como o dia de seu nascimento.

CIRCE - O VENENO - GREGA
Comemoração em 13 de Agosto

Circe era uma famosa feiticeira, filha de Hélios e Perseis, portanto irmã de Hécate.Considerada a Deusa da Noite com imenso poder da alquimía elaboraando venenos e poções mágicas. Segundo a lenda, costumava transformar os homens em animais, vivendo em um palácio cheio de artifícios. Circe casou-se com o Rei dos Sámatas, tendo-o envenenado, e se refugiando nas Costas da Cicília. Veio a se apaixonar por Ulísses, de quem foi amante e tendo transformado seus companheiros em porcos. Essa poderosa Deusa está associada a Lua Negra.
                
DEMETER - A MATERNIDADE  - GREGA
Comemoração em 23 de Setembro 
Era a Deusa da fertilidade da Terra, da agricultura e dos cereais, uma das doze divindades olímpicas, protetoras das mulheres. Seu nome significa " porta de entrada para o feminino misterioso", foi adorada como a Grande Deusa. Deméter é conhecida por instituir a ordem social e por seus ritos de mistério em Elêusis. Um dia a filha de Deméter, Perséone, fora capturada por Hades. O Deus do mundo subterrâneo, em meio ao trauma e a dor emocional que sofrera, a Deusa retirou sua energia vital da Terra e assim, surgiu a  estação  inverno. Zeus então, mandou que Hades devolve-se Perséfone à Demeter. A jovem Perséfone depois de comer o alimento dos mortos, não poderia voltar do mundo subterrâneo, mas o Deus Hades ofereceu à ela  uma romã, que da fruta  comeu seis sementes, assim foi permitido voltar ao convívio da mãe durante seis meses e os outros seis, retornaria para Hades.


FLORA - AS FLORES - ROMANA
Comemoração em 7 de março, 28 de Abril a 3 de Maio
A Deusa  da primavera, a germinadora das sementes, das flores e dos frutos, também está associada às alegrias e a juventude. Em suas comemorações, jogam-se sementes sobre a multidão para atrair a fertilidade e a abundância. Essa Deusa personificava o florescimento de toda a natureza, inclusive a humana. As mulheres que têm dificuldade em conceber, podem invocar a ajuda de Flora, oferecendo-lhe, flores, frutos e sementes germinadas. No início de Florália (festas romanas ), que seria em 7 de março, comemora-se o início da festa grega ( Anthesteria ) das flores e do vinho dedicada à Deusa Flora e ao Deus Dionísio. No 1º dia, degustava-se o vinho da safra nova. No 2º dia, levavam-se flores aos templos e no 3º dia, festejava-se o casamento sagrado entre o Deus e a Deusa, que eram representados pelo Rei e a Sacerdotisa, ao final das comemorações eram reverenciados os ancestrais.
Flora era uma ninfa das Ilhas afortunadas. Seu poder era de fazer os frutos amadurecer a as flores desabrocharem.

 FREYA - A SEXUALIDADE - NÓRDICA
Comemoração em  19 de Abril 
Deusa Nórdica, celebrada nos países escandinavos, considerada como a Deusa da fertilidade, sexualidade, do amor e da magia. Sua representação era de uma linda mulher, enfeitada com jóias de ouro e um colar mágico feito de Âmbar, vestindo um manto coberto de penas de cisnes, usando luvas de pele de gato e conduzindo uma carruagem puxada por gatos e javalis. Nas línguas anglo-saxãs, o dia da semana dedicado em sua honra é a sexta-feira, embora houvesse oposição da Igreja, o povo continua mantendo o casamento neste dia para receber suas bençãos. Ela também está associada a morte, sendo a chefe das Valquírias. Freya não era uma Deusa atemorizada, pois seu maior poder e essência está ligada ao amor, sexualidade, embelezando e enriquecendo a vida.

HÉCATE - A TRÍPLICE - A ENCRUZILHADA  -  GREGA
 Comemoração em 13 de Agosto
A Deusa Tríplice e Anciã, representada por três cabeças de caráter Lunar, seu domínio seria da lua minguante, a senhora da sabedoria, que regia os feitiços em geral, as feiticeiras, os mistérios da noite, os cães, os venenos e considerada a guardiã dos caminhos. Como uma Deusa escura, Hécate tinha o poder de afastar os espíritos maléficos, encaminhar as almas e usar sua magia para a regeneração, a senhora dos mortos. Essa Deusa era homenagiada com procissões, em que se carregavam tochas e com oferendas, as chamadas "ceias de Hécate". Deve ser invocada para afastar as tempestades em dias de colheita. Reverencie esta Deusa, pedindo-lhe que ajude a transmutar as sombras do passado, facilitar e guiar suas escolhas no presente e iluminar seus caminhos para o futuro.

LILITH - O PODER - SUMÉRIA
Comemoração em 26 de dezembro
A rainha do céu Sumeriana, a Deusa mais  antiga, segundo os Hebreus, teria sido a primeira esposa de Adão. Lilith, conta o mito, recusou-se a deitar-se debaixo de Adão durante o ato sexual. Ela insistia que, por terem sido criados iguais, deveriam fazer o sexo de igual para igual. Como Adão não concordou com a condição da esposa, ela o deixou. Depois disso, na mitologia judaica, ela era descrita como um Demônio. Símbolo da sexualidade. Originalmente, Lilith era a padroeira das gestantes, das mães e dos recém-nascidos. Na Idade Média foi considerada a Rainha das Bruxas, por ter sido deturpada pelos Judeus, como aquela que roubava o leite das mães, as almas das crianças e a virilidade dos homens. Atualmente, é o nome usado pela astrologia para designar tanto a Lua Negra quanto um asteróide que influência a sexualidade humana.

MEDUSA - A PARALISAÇÃO  - GREGA
Comemoração em 11 de Agosto
                                         
A Deusa Górgona da sexualidade e da Magia. Medusa era a úncia que estava sujeita à velhice e a morte. Deusa amada do Deus Poseidon, era uma linda mulher. Mas Athena, enfurecida com o fato de Medusa ter feito amor em seu templo, transformou-a em Górgona, uma terrível criatura com serpentes na cabeça e olhos hipinóticos que petrificavam quem as encaracem. Sendo depois morta por Athena e colocada em seu escudo. Reverenciada por suas sacerdotisas, que usavam máscaras de serpentes em suas celebrações. A Deusa Solar originária da Anatólia. Ela  com o seu poder paralizante, pode impedir o crescimento produtivo das pessoas.  
                             
AS MOIRAS - O DESTINO - GRECO - ROMANA
Comemoração em 27 de maio
Eram três Deusas que teciam o fio do destino,  também equivalentes às Parcas Romanas. Cerimonias noturnas dos  jogos tarantinos em Roma, com o propósito de cura das doenças e dos infortúnios. As Moiras eram filhas de Nyx, a Deusa da Noite, cuja posição de cada uma seria: Clotho, a tecelã que tecia o fio da vida com seu fuso mágico; Lachesis, a mediadora, o avaliava e media, enquanto Atropos, a inevitável, o cortava com sua tesoura mágica.

PANDORA -  A ABUNDÂNCIA - GREGA
Comemoração em 11 de Junho
Deusa das riquesas da terra, um dos atributos de Gaia. " A doadora", a " Mãe que dá presentes à todos". Era a própria Terra, sua  energia alimentando as plantas, os animais e os homens. Sob o nome de Anesidora, que significa, "aquela que dá as dádivas". Essa Deusa era representada como uma mulher gigante saíndo da terra por um túnel aberto com machados de pedra pelos gnomos. Com o domínio patriarcal, Pandora foi transformada em uma vilã, responsável por ter aberto a caixa com todos os males do mundo.

PERSÉFONE - A TRANSFORMAÇÃO - GREGA 
Comemoração em 31 de Outubro 
A Rainha do mundo subterrâneo, raptada pelo Deus Hades e filha da Deusa Deméter. Perséfone era a senhora dos mortos e da terra. Conhecida por Koré (que significa menina em grego ), quando em sua fase mais juvenil. Deusa responsável pela passagem das almas para o mundo das profundesas. A Donzela grega, juntamente com sua mãe ( Deméter) e a Anciã ( Hécate), formando a manifestação da Deusa Tríplice. A maga e guia interior, ela traz as mudanças de estágios, a busca da sabedoria, a aquisição das experiências e o processo de maturação, as fases da Lua e as estações do ano. Identificada com a fase da lua crescente e a primavera (Koré), na lua minguante e o outono, surge como Perséfone.


KUANYN - A COMPAIXÃO - CHINA
Comemoração em 21 de Fevereiro na China e 28 de Março no Japão
Deusa da salvação, da cura, da compaixão e paz, é o retorno da Luz. Em 21 de Fevereiro é celebrado o festival das lanternas na China. A venereção desta Deusa, é mais antiga que o Budismo, é conhecida também com o nome de Nukwa, "A Grande Mãe Oriental". Kuanyn é invocada em todos os momentos de necessidade, de perigo ou sofrimento. Protetora das mulheres e  crianças. As mulheres oram repetindo seu nome como um mantra. Em suas comemorações oferece-se laranjas e especiarias. Nas festas são acesas lanternas nas casas e nos templos e nas ruas as pessoas carregam figuras de dragões e leões para atrir a boa sorte. Seu nome significa "aquela que ouve o choro do mundo". Preocupada com o bem da humanidade, Kuanyn abriu mão de sua condição de BODHISATTIVA ( ser iluminada) para permenecer na Terra trazendo a iluminação de todos os seres humanos.

AS VALQUÍRIAS - AS GUERREIRAS  -  NÓRDICA
Comemoração em 16 de Fevereiro
Eram as Deusas escandinavas que conduziam as almas dos guerreiros mortos em combate para serem levadas à Valhalla, o templo dos Deuses.  Na mitologia Nórdica, era a Valquíria que decidia a vitória nas batalhas, juntamente com um grupo de guerreiras chamadas "As luzes do Norte", acreditava-se que a Aurora Boreal, o Sol da meia-noite dos países Nórdicos, eram o esplendor das luzes que refletiam dos escudos e armaduras das guerreiras. Elas eram as sacerdotisas de Freya e subordinadas às Deusas do Destino - as Nornes. Nos dias de hoje podem ser invocadas para a vitória em debates, para o aumento salário, para promoção no emprego e nos ganhos judiciários. 

Um comentário:

Marcia disse...

Parabéns, adorei, muito bom nos consultarmos todos os dias o seu blog. Mil bjinhos